Bahia vira sobre o Goiás nos acréscimos do primeiro e cede empate aos 49 min do segundo tempo

Bahia vira sobre o Goiás nos acréscimos do primeiro e cede empate aos 49 min do segundo tempo

Para um time que busca fugir do Z-4, um empate, algumas vezes, é avaliado como positivo. Porém, o 3 a 3 entre Bahia e Goiás, na noite deste sábado,06, na Arena Fonte Nova, foi amargo para as duas equipes, que seguem em situação muito delicada na parte de baixo da tabela de classificação. A partida foi movimentada, apesar do futebol pouco vistoso. Gilberto, Gabriel Novaes e Alesson marcaram para o Tricolor, enquanto Fernandão, duas vezes, e Vinícius fizeram os gols do Esmeraldino.

Confiante após vencer o Atlético-MG no meio de semana, o Goiás começou melhor a partida e foi recompensado pela postura com um pênalti, marcado após revisão do VAR, que apontou toque de braço de Gregore dentro da área. Na cobrança, Fernandão, que deixou o Bahia em setembro do ano passado, cobrou no meio do gol, viu Anderson defender parcialmente, mas balançou as redes no rebote para fez valer a “lei do ex”. A desvantagem acordou o time baiano, que passou a ocupar o campo de ataque e chegou ao empate com Gilberto, em finalização da marca do pênalti após uma bola mal cortada por David Duarte. Nos acréscimos, o centroavante tricolor voltou a ser decisivo ao descolar belo passe para Gabriel Novaes, que deixou a marcação no chão e virou o placar em favor do Bahia.

O Goiás voltou do intervalo com Rafael Moura no time para aumentar o poder ofensivo. Mas o Esmeraldino sequer precisou da contribuição do atacante para chegar ao empate. Logo no início da segunda etapa, a bola foi cruzada na área do Bahia, o goleiro Anderson falhou e Vinícius cabeceou para o gol vazio. O Tricolor tentou voltar a pressionar a defesa goiana, porém a situação ficou complicada com a expulsão de Daniel, que atingiu a sola da chuteira no braço de Rafael Moura. Com um a mais em campo, o Goiás ficou mais à vontade para atacar e desperdiçou chances com Miguel Ferreira e Ariel Cabral. Só que o Bahia não se deu por vencido e balançou as redes mais uma vez. Após chutão de Anderson, Alesson aproveitou vacilo da defesa do Goiás, ficou livre para driblar Marcelo Rangel e marcar o terceiro gol tricolor. O Esmeraldino seguiu na pressão e chegou ao empate nos acréscimos, novamente com Fernandão, dessa vez de cabeça, quando faltava menos de 2 minutos para o fim.

Próximos compromissos

Bahia e Goiás terão uma semana para se preparar para a 36ª rodada da Série A. No próximo sábado, às 17h (de Brasília), o Esmeraldino recebe o já rebaixado Botafogo no estádio da Serrinha. Às 19h, o Tricolor visita o Atlético-MG no Independência.

Bronca da torcida

Anderson não está na lista dos jogadores mais queridos pela torcida do Bahia. Após falhar no jogo contra o Fluminense, na rodada passada, o goleiro voltou a dar motivos para a antipatia dos torcedores. No segundo gol do Goiás, ele saiu da meta para cortar um cruzamento, mas ficou no meio do caminho. Com o gol vazio, ficou fácil para Vinícius balançar as redes. O goleiro tinha falhado feio no jogo contra o Flamengo no primeiro turno em Pituaçu quando vacilou em pelo menos dois, dos cinco gols sofridos na derrota por 5 a 3.

Defesas frágeis

O número de gols da partida é um reflexo da situação das defesas de Bahia e Goiás, as duas piores da competição. O Goiás foi vazado 60 vezes ao longo de 35 partidas, enquanto a retaguarda tricolor sofreu 58 gols.

“Lei do ex” não falha

Fernandão voltou ao Bahia em 2019 com o respaldo da torcida por ter feito grande passagem pelo clube em 2013. Porém, em quase dois anos, produziu pouco e, em setembro de 2020, entrou em acordo para rescisão antes do fim do contrato. Livre, o atacante acertou com o Goiás e, neste sábado, fez valer a “lei do ex” em dose dupla.

Fonte: https://lsnoticia.blogspot.com

Quixabeira FM